O blog do Ecossistema AgTech no Brasil

Novidades, Entrevistas, Tendências e muito mais...

Qual grande problema você está resolvendo com seu produto?

O que faz um produto ser bom? Você já parou para pensar nisso? De uma forma muito didática e com muitos exemplos, Jeferson Tornisielo, UX (user experience) designer do laboratório UXLAB da TOTVS, fez sua contribuição para o primeiro curso online de empreendedorismo no agro promovido pela AgTech Garage.

Quem vai empreender terá que investir alguns bons dias montando a estratégia de seu novo negócio. Segundo Tornisielo, é importante que o produto tenha algumas características fundamentais como: viabilidade, escalabilidade, ser significativo, memorável e compartilhável. “Hoje, o que mais vemos em muitas áreas é um mercado saturado e estagnado, com produtos de baixo custo em que podem ser facilmente substituídos.” E como diferenciar e não deixar seu negócio cair em vala comum?

Nesse contexto nasce a economia da experiência; e a tecnologia torna-se uma catalizadora do sucesso desse novo processo fazendo com que os produtos ganhem escalabilidade e transformem comportamentos.

Mas é preciso dar um passo atrás antes de sair por aí lançamento ideias fantásticas. Jeferson lembra que tem algumas perguntas fundamentais que precisam ser feitas “O que querem do meu produto? Qual grande problema eu vou resolver com isso?”. E ainda lista alguns pontos que precisam ser respondidos como:

– Estou resolvendo o problema certo?

– O produto cumpre a sua função básica?

– Está disponível?

– É consistente?

– É conveniente?

– É de fácil utilização?

– Funciona da forma que o cliente espera?

– Está entregando uma boa experiência?

São muitas as reflexões necessárias para poder fazer algo realmente inovador. Além de avaliar se é tecnológica e financeiramente viável. E para responder todas essas questões, é fundamental utilizar a criatividade e obviedade.

Durante sua aula, Jeferson ensina como podemos responder essas questões de formas criativas utilizando metodologias como o Design Thinking. Fala sobre como utilizá-las no seu dia-a-dia para analisar e antecipar tendências e conceitos transformando-os em soluções de tecnologia. Encontre essa e outras aulas incríveis no 1º Curso online de Empreendedorismo do Brasil focado em AgTech. As aulas já estão disponíveis e você pode se inscrever e começar agora mesmo. Confira toda a programação em http://www.agtechgarage.com/curso.

 

Quando ele começou a empreender o Agro não era nada POP e muito menos Tec

Quando Gilberto Girardi começou a empreender, em 1990, o Agro não era nada POP e muito menos Tec! Com experiência executiva e empreendedora em TI para agribusiness, ele fundou, administrou e vendeu duas bem-sucedidas empresas de software e serviços para a indústria. Girardi é advisor da TOTVS SA para temas relacionados ao Agro e é fundador e conselheiro da AGROMÁTICA, uma boutique consultiva para automação agrícola. Atualmente lidera um projeto de reposicionamento da ENALTA INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS SA. Girardi é um dos empreendedores convidados para compartilhar experiências no Curso online AgTech Garage de Empreendedorismo.

Em um relato muito sincero, durante o curso, ele fala de sua experiência e como aprendeu algumas lições importantes como a necessidade de dar foco no negócio. “É possível sonhar grande, mas com objetivos claros e com nichos bem desenhados. Decidir o que não vai fazer pode ser até mais importante do que saber o que vai fazer.”

Ter interesse genuíno pelas pessoas, dar o exemplo, criar um bom lugar para se trabalhar e transparecer confiança são pontos fundamentais para conseguir reter bons colaboradores. “As pessoas precisam sentir orgulho pelo o que fazem.”

Um tópico muito bem abordado pelo Girardi é em relação aos sócios-investidores. Eles não estão presentes na rotina do negócio mas gozam de direitos que podem alterar direcionamentos estratégicos da empresa e claro, deveres como o aporte de capital. Girardi fala de algumas considerações na hora de escolher o investidor, como:  tamanho do aporte financeiro, prazo de maturação de cada fase, competências e relacionamentos complementares e o acordo de acionista.

A visão de Girardi sobre serviços é bem interessante, muitas pessoas que querem empreender desenvolvendo soluções digitais altamente escaláveis não dão a devida atenção aos serviços. “Mas essa é a forma “mais barata” de se manter próximo do cliente a ponto de entender suas principais dores e desenvolver produtos com máxima aderência ao mercado ao longo do tempo, especialmente no mercado Agro.”  Há quem diga que Girardi vendeu a mesma empresa duas vezes. Primeiro o produto depois o serviço!

Mas qual é a hora certa de vender o negócio? São muitas as motivações para se vender um negócio: mudança estrutural no mercado, esgotamento de demanda do produto, possibilidade de empreender em outro segmento, desalinhamento societário, necessidade de uma realização financeira, dentre outras. Como vender um sonho que foi seu?

Aprenda com quem já passou por todas as fases de um negócio baseado em tecnologia para o Agro no 1º Curso online de Empreendedorismo do Brasil focado no Agro que a AgTech Garage está promovendo. O curso já começou, mas ainda dá tempo de se matricular, veja a programação completa aqui!

 

Diretor da ESALQ faz provocações sobre o empreendedorismo nas universidades

Quais são os valores que as instituições de ensino estão passando para seus alunos? Apenas o ensino técnico propriamente dito é suficiente? É com uma provocação muito inteligente que o diretor da ESALQ/USP, Prof. Dr. Luiz Gustavo Nussio inicia uma série de reflexões em sua participação no 1º Curso online de Empreendedorismo do Brasil focado em AgTech.

Ensino, pesquisa e extensão: essa sempre foi a tríade trabalhada nas universidades. O fomento ao empreendedorismo surge dando mais poder para o braço de extensão, transformando o aluno em um agente transformador na sociedade. Durante sua apresentação, o diretor da ESALQ/USP, comenta o tema e mostra como as instituições podem e devem contribuir nesse processo. Uma visão muito interessante para quem está envolvido ou pretende se envolver no ecossistema de empreendedorismo, uma vez que a universidade e formadora de talentos e esse é um dos principais elementos do ecossistema.

As universidades estão sendo colocadas em xeque no seu papel de formadora de profissionais qualificados. Precisam proporcionar condições do aluno aflorar seu lado empreendedor, ser exposto às oportunidades e promoverem iniciativas de inovação. “Isso deve ser feito da forma mais precoce possível, por meio de disciplinas e projetos, para que ele saia da universidade com esse espírito”, reforça Nussio. Ainda, o aluno levará consigo, em sua vida profissional, muito mais do que o conhecimento aprendido, levará valores e a identidade da instituição. Um dos desafios da universidade é decodificar e traduzir com clareza esses valores, formando líderes.

A inovação faz parte de um processo de evolução. O professor comenta que já há iniciativas que procuram reverter a ordem lógica de apresentação dos conteúdos, expondo primeiro os alunos às ideias, sendo provocados pelo modelo e paulatinamente vão migrando para outros estágios onde têm uma série de responsabilidades, inclusive de treinamento dos mais novos. Muitos especialistas acreditam que a melhor forma de proceder é expor os alunos às situações reais, enfatizam que não se deve preservar o aluno de situações de campo e o conteúdo não pode ser exclusivamente teórico. “O objetivo é provocar o aluno a buscar interconexões de conteúdos.”

Ainda falando de processos de inovação no agro, o professor aborda ainda o Fórum do Futuro que são organizações que buscam soluções integradas e estão preocupadas com o desenvolvimento da agricultura no mundo. O papel do Brasil nessa pegada é expressivo e fundamental devido ao potencial do país e, para tal, precisa de profissionais qualificados. “As instituições de ensino precisam gerar profissionais que saibam ligar e conectar os conhecimentos. Não dá mais para treinarmos alunos presos em caixinhas de conhecimento, eles precisam ser treinados para fazerem conexões e ter uma visão mais sistêmica. O aluno de ciências agrárias é um agente de ligação entre centros de excelências e a sociedade, devendo aplicar seu conhecimento em ambientes reais.”

Entenda melhor a visão do Prof. Dr. Luiz Gustavo Nussio sobre o ecossistema de empreendedorismo, a formação de talentos e o papel na universidade de forma mais ampla. Ele que lidera a ESALQ-USP, universidade listada entre as 5 melhores em ciências agrarias do mundo. O Nussio é um dos convidados do 1º Curso online de Empreendedorismo do Brasil focado em AgTech que terá início em 18 de setembro. Confira todo o conteúdo aqui!

 

Luiz Tangari, cofundador de uma das principais startups do Agronegócio, conta toda sua experiência com formação de times.

José Tomé, cofundador da AgTech Garage bateu um papo com o Luiz Tangari, CEO da Strider, uma das principais startups de AgTech do Brasil, sobre a formação e engajamento de times de alta performance.

Tangari vai ministrar uma das aulas do primeiro curso de empreendedorismo do Brasil focado em AgTech e neste vídeo é possível ver uma prévia do que será apresentado:

Durante a conversa ele cita que um dos principais desafios para se formar times é devido a mudança constante do alvo conforme a empresa vai avançando nos seus estágios do ciclo de vida.

“Os problemas que temos que resolver são diferentes e você tem que ir transformando o time e construindo as competências”, Tangari.

Além disso, a seleção do time de co-funders precisa ser feita com muito cuidado escolhendo pessoas altamente capacitadas e alinhadas com a cultura que será adotada e que será crucial para o sucesso da empresa.

E ainda alerta que uma das principais causas de morte das startups é querer escalar mais rápido do que o ciclo natural. As competências precisam ser inseridas na medida e na ordem que são necessárias, sem pular etapas.

Essa e outras aulas, ricas em conteúdo prático, ministradas por empreendedores de destaque no ecossistema de startups, compõem o 1º Curso online de Empreendedorismo do Brasil focado em AgTech que terá início em 18 de setembro. Garanta vaga com valor promocional em clicando Aqui!

Tecnologia e espírito empreendedor mudará o modelo de assistência técnica na pecuária Brasileira.

O produtor rural no centro do modelo de negócios. É dessa forma que foi montada a proposta de valor da Fazen.

Poderia ser mais uma venda de produtos pecuários, mas a empresa ganhou corpo nas mãos do empreendedor Vasco Oliveira. A Fazen, nova empreitada do Vasco após deixar o dia-a-dia da AGV Logística, vai muito além de um e-commerce e lojas físicas, engloba também uma rede de lideranças, customização de serviços e a desconstrução do modelo atual de assistência técnica. Essas inovações vieram da necessidade de causar impacto positivo em um setor relevante, como o da pecuária.

Foi a busca de um propósito maior que fez com que Vasco desse uma guinada em sua vida profissional. Ele entendeu que precisava agregar valor no desenvolvimento do setor que emprega mais de 17 milhões de pessoas, que lidera as exportações brasileiras e que é a força motriz da economia do país. Uniu o sonho da agropecuária com a vontade de produzir.

Decidiu então promover a imagem do pecuarista, auxiliando-o a ser mais produtivo e rentável.

“Há muitas oportunidades para sermos mais produtivos, termos mais rentabilidade com sustentabilidade, valorizando a pecuária como um todo frente à sociedade.” Vasco Oliveira.

Vasco entende que os modelos tradicionais de assistência técnica proporcionam boas oportunidades de melhorias e os profissionais envolvidos podem ser empreendedores. A Fazen promove isso com seus parceiros e valoriza aqueles que querem promover relacionamentos e prestar um serviço de qualidade com alta tecnologia, com o uso de softwares e inteligência de dados.

Mas não basta ter boas ideias. Segundo Vasco é preciso estudar o mercado, ter uma estratégia adequada e diferenciada e entregar valor de forma eficiente. Além disso é importante promover o reconhecimento e dar incentivos para as pessoas que estão envolvidas no processo. Dessa forma é possível motivar aqueles profissionais que também são movidos pela mesma paixão.

Conheça mais sobre a história de Vasco Oliveira e seus planos para o futuro da Fazen. Participe do 1º Curso online de Empreendedorismo do Brasil focado em AgTech que terá início em 18 de setembro. Vasco Oliveira junto com outros grandes empreendedores compartilham experiências valiosas para quem quer empreender e se atualizar no mundo das tecnologias para o agronegócio. Garanta sua vaga com valor promocional aqui!